conteúdo do menu
conteúdo principal

NOTÍCIAS

23/06/2020

Executivo explica como serão utilizadas as verbas recebidas para o combate ao coronavírus

Emendas parlamentares e recursos oriundos do governo federal tem sido recebidos pelo Município para melhorar a estrutura de atendimento e minimizar os impactos financeiros causados pela pandemia.

COMPARTILHAR NOTÍCIA

O principal foco da sessão ordinária do dia 22 de junho foi a situação do coronavírus em Nova Petrópolis e o destino dos valores recebidos para o combate da pandemia. A secretaria de saúde de Nova Petrópolis Cláudia Silvane Pires e o contador da Prefeitura Dionatan Pradella compareceram à sessão ordinária para explicar onde serão aplicados os recursos recebidos do governo federal e de emendas parlamentares. Ao todo, o Município recebeu, até o dia 22 de junho, R$ 1.116.027,76 para ações exclusivas de combate à pandemia. No entanto, ainda faltam parcelas de outros valores a serem recebidos pelo Município. Nova Petrópolis ainda tem R$ 250.000,00 de verbas a serem aplicadas preferencialmente no combate à covid-19 e R$ 1.158.087,98 de verbas para mitigar as dificuldades financeiras decorrentes do estado de calamidade pública. Dentro deste último valor ainda faltam parcelas a serem recebidas. Os valores recebidos serão aplicados no SUS do Município e no Hospital de Nova Petrópolis, principalmente para a compra de Equipamentos de Proteção Individual, ventiladores pulmonares, materiais de atendimento, montagem do hospital de campanha e medicamentos. A Câmara Municipal de Vereadores de Nova Petrópolis, além de apoiar todas as ações de enfrentamento ao coronavírus, destinou R$ 60.000,00 do seu orçamento para o Corpo de Bombeiros Voluntários de Nova Petrópolis, Centro de Referência de Assistência Social e Hospital Nova Petrópolis.

Ao longo da sessão os vereadores questionaram a secretária de saúde e depois aspectos foram mais questionados: Testagem e utilização do hospital de campanha. Sobre a realização de testes, Cláudia explicou que são feitos em pacientes sintomáticos indicados pelos médicos. Além disso, os profissionais da saúde pública do Município também passaram pela testagem, que resultou em 130 testes negativos destes trabalhadores, ou seja, nenhum caso positivo. Nova Petrópolis recebeu 600 testes rápidos do governo federal e 354 já foram utilizados. A secretária ainda explicou que os dados das pessoas que testam positivo para o Coronavírus são sigilosos. “As informações dos pacientes infectados são sigilosas. Nunca sairá da secretaria o nome do paciente”, disse. Cláudia ainda reforçou que muitas pessoas não utilizam tomam os cuidados necessários, como utilizar a máscara, o que é necessário. “Muitas pessoas não acreditam e não usam máscara, não temos um sistema de saúde no município que vai suportar muitos casos, se não nos cuidarmos e cuidarmos um dos outros, vai ser difícil”.

Sobre o hospital de campanha a secretária afirmou que ele ainda não foi utilizado, o que é um bom sinal. O objetivo é que a estrutura montada no Centro de Eventos seja ocupada apenas quando o Hospital Nova Petrópolis estiver cheio de pacientes com covid-19. “Esperamos nem precisar inaugurar aquele local, porque isso vai significar o fechamento de algumas UBS, porque os profissionais serão deslocados para o hospital de campanha”. Cláudia ainda explicou que muitos dos equipamentos que estão no local foram doados e que não existe o pagamento de aluguel da estrutura.

 

Proposições e projetos votados

O projeto de lei 025/2020 e os pedidos de informações 015/2020 e 016/2020 foram aprovados na sessão do dia de 22 de junho. O projeto de lei foi encaminhado pelo Executivo e tem o objetivo de desafetar uma área de 675 metros quadrados para ampliar a malha viária entre a Rua Freiburg e a Rua Munique.

O pedido de informações 015/2020 foi encaminhado pela bancada do PSDB e solicita informações sobre o calendário municipal que orienta a implantação de calçadas públicas no Município. As dúvidas são quantos proprietários jpa foram notificados, o que já foi feito em relação a implementação das calçadas públicas, por que ainda não enviado o calendário de implantação das calçadas públicas e se o prazo será cumprido.

A vereadora Kátia Zummach justificou o pedido ao explicar que a maioria dos prazos que estão no calendário são anteriores a pandemia de coronavírus. “Alguns moradores tiveram que fazer parecelas para arcar com os custos das calçadas. A maioria dos prazos foram anteriores à pandemia. Queremos dar respostas aos moradores sobre o que aconteceu e o que vai acontecer com a lei das calçadas”. Nei Schneider explicou o calendário referente à lei das calçadas. “Queremos saber quantos proprietários foram notificados, quais as providências que a prefeitura tomou para quem ainda não fez.”

Já o pedido de informações 016/2020 foi encaminhado pelo vereador Nei Schneider, que solicita saber informações sobre o loteamento Bratz. Nei solicita informações da Prefeitura sobre se o processo licitatório para a pavimentação das ruas Érico Veríssimo, Santos Dummont, trecho da Oswlado Cruz e trecho da Manoel de Abreu não foi concluído, já que as obras previstas para maio não aconteceram. O vereador ainda deseja saber se foi concluído e analisado pela Secretaria Municipal de Meio Ambiente o projeto de acesso alternativo para a empresa Dakota e se o projeto de um novo acesso teve o local alterado. “Passaram três meses e queremos saber o que houve, o prazo seria até o dis 12 de abril, queremos saber o que foi feito. O acesso alternativo vai ficar no mesmo lugar? Foi dado aval da secretaria de meio ambiente? Queremos saber oficialmente o que precisa, o que falta”, explicou Nei.

Fonte: Câmara de Vereadores de Nova Petrópolis