conteúdo do menu
conteúdo principal

NOTÍCIAS

11/08/2020

Aprovado projeto que repassa 200 mil reais ao Hospital Nova Petrópolis

Os vereadores também debateram sobre os tratamentos utilizados para tratar a covid-19

COMPARTILHAR NOTÍCIA

A sessão ordinária do dia 10 de agosto foi marcada pela aprovação do projeto de lei 030/2020, que destina 200 mil reais ao Fundo Municipal de Saúde. O objetivo é aplicar a verba no Hospital Nova Petrópolis para atendimentos de média e alta complexidade. O valor foi encaminhado pelo deputado federal Carlos Gomes (Republicanos). “É um orojeto muito importante, temos que elogiar os deputados que lembram do nosso Município”, disse o líder de governo Oraci de Freitas. O projeto foi aprovado em regime especial.

Os vereadores também apreciaram a indicação 020/2020, que será votada na sessão ordinária do dia 17 de agosto. . Encaminhada pelos vereadores Jorge Darlei Wolf e Rodrigo José dos Santos, sugere que o Executivo forneça um “kit covid” para pacientes com os sintomas da doença. Desta forma, a ideia é oferecer um tratamento, mesmo antes de sair o resultado do teste. O vereador Jorge explicou que ouviu manifestações de pessoas da comunidade preocupadas com o avanço da doença e que gostariam de ter esta opção em caso de suspeita de contágio. “A secretária de saúde esteve aqui na Câmara há um tempo atrás e nos apresentou um saldo bem positivo de verbas para gerir esta crise. Então achamos que é bem possível atender a indicação”, disse. O vereador Rodrigo também defendeu a indicação ao afirmar que percebeu que o tratamento preventivo” surtiu efeitos positivos em outros municípios. “Tem valores consideráveis que chegaram por meio de todas as bancadas. Que tenhamos essa opção para a população, que nosso sistema de saúde forneça isso”, argumentou.

A indicação resultou em um debate mais amplo a respeito dos tratamentos para a covid-19. O vereador Jerônimo Stahl Pinrto disse que a escolha da medicação a ser administrada precisa ser baseada na ciência e por meio de uma avaliação médica. “A administração optou, após reunião com a equipe médica, que não vai sugerir tratamentos”, disse. O vereador ainda alertou que os órgãos fiscalizadores já estão indo ao encontro de prefeituras que investem valores altos em medicações que não têm eficácia comprovada.

A vereadora Kátia Zummach colocou que não acredita que tratamentos preventivos funcionem, principalmente por não haver eficácia comprovada de nenhuma medicação até o momento. “Temos que ter certeza que as coisas funcionam, mas tratamentos preventivo acho que temos que deixar nas mãos dos médicos. Eles que devem saber o que deve ser feito”.

O vereador Nei Schneider disse que é preciso não deixar a doença avançar pelos órgãos. “ Se o médico me receitasse a cloroquina, azitromicina e zinco, eu usaria com certeza. A ideia é não deixar piorar. Temos que trabalhar com o que é possível, até que se comprove algo”.

O vereador Rafael Lüdke disse que o sistema de saúde do Brasil vai sair muito melhor desta pandemia, visto todos os investimentos que vem sendo feitos. Sobre as medicações ditas “eficazes”, Rafael se posicionou. “Se os medicamentos apresentados como uma possível cura/tratamento fossem eficazes, já estaria disponível como foi naquela época. Não podemos politizar a utilização dos medicamentos, não temos como dizer o que é bom e o que não é”.

Já o vereador João Paulo de Macedo Viana falou sobre como é o protocolo de tratamento em seu estado natal, Ceará e colocou que é importante lembrar que as medicações utilizadas atualmente não matam o vírus. "O coquetel de medicações utilizado por lá dá condições de o organismo combater melhor a doença. Quanto antes começar o tratamento, melhor”, explicou. João Paulo ainda lembrou que a prevenção está na higiene, máscara e distanciamento social.

Vereador Nei retorna após duas semanas de atestado 

O vereador Nei Ambélio Schneider participou da sessão após duas semanas de atestado médico por conta de um infarto. Ele agradeceu todos os profissionais da saúde e o atenderam e comemorou por esytar se recuperando. “Quero agradecer os funcionários da UBS do Vale do Caí, bombeiros voluntários, quero destacar em especial o atendimento da emerência do hospital. Sou testemunha viva que não teria a chance de estar aqui hoje se não fosse a eficiência e pronto atendimento. Graças ao bom deus tudo conspirou a favor e estou vivo”, disse.

Fonte: Câmara de Vereadores de Nova Petrópolis