conteúdo do menu
conteúdo principal

NOTÍCIAS

11/02/2020

Vereadores debatem a situação da água em Nova Petrópolis

Além disso, os três nomes que irão compor a CPI do Natal já foram definidos pelos parlamentares

COMPARTILHAR NOTÍCIA

“Seria muita irresponsabilidade largar uma água que não fosse potável. Temos muita responsabilidade.” A fala de Sadi Zimmermann, diretor da unidade da Corsan de Nova Petrópolis, resume um dos assuntos mais debatidos ao longo da sessão ordinária do dia 10 de fevereiro: A falta de chuva em Nova Petrópolis. Ele esteve presente na Câmara Municipal de Vereadores a convite do presidente João Paulo de Macedo Viana para explicar quais ações a Corsan está tomando para prevenir um possível desabastecimento na cidade. De acordo com Sadi, em janeiro choveu apenas 27 milímetros no município. A pouca chuva aliada ao calor coloca os moradores em situação de atenção, embora o consumo de água tenha aumentado 30% na cidade no mês de janeiro. O diretor afirmou que mais poços artesianos devem entrar em ação a fim de complementar o abastecimento no Município.

Uma das perguntas feitas pelos vereadores foi sobre a água turva que chegou às torneiras de moradores em alguns bairros. Sobre isso, a explicação foi que “a água turva surgiu decorrente de um vazamento que aconteceu há três semanas na Rua Tiradentes”, explicou Zimmermann.

Outra informação relevante passada aos parlamentares é que a represa do Município está operando com 25% da capacidade. Em períodos com precipitações regulares, a represa tem volume de 135 mil metros cúbicos, o que é suficiente para abastecer a cidade durante um mês e meio sem chuva. Sadi enfatizou que em nenhum momento houve falta de abastecimento de água em Nova Petrópolis, mas que é preciso que a população se conscientize e evite gastos desnecessários. “As pessoas precisam reutilizar a água, somos muito a favor. A Corsan não é contra o uso de cisternas. O consumo consciente e o uso racional apoiamos sempre”, finalizou.

CPI

Outro importante assunto tratado durante a sessão ordinária foi a leitura da portaria que oficializa os três nomes que irão compor a Comissão Parlamentar de Inquérito referente ao Natal no Jardim da Serra Gaúcha 2019. Os vereadores integrantes são Jorge Darlei Wolf, presidente, Rodrigo José dos Santos, relator e Kátia Regina Zummach, secretária. A comissão tem cinco dias úteis para iniciar os trabalhos de investigação sobre as possíveis irregularidades nas licitações para a decoração do evento natalino. Ao todo, o tempo de trabalho da CPI será de 60 dias prorrogáveis por mais 30.

Sessão extraordinária

A noite de segunda-feira teve uma sessão extraordinária para votar dois projetos de lei do Executivo Municipal. O 005/2020 solicitou autorização legislativa para contratar emergencialmente um motorista e um médico. O motivo das contratações são a licença saúde do motorista titular e o encerramento do programa Mais Médicos. O período de vigência dos contratos será de um ano. Por meio do projeto de lei 006/2020 o Executivo Municipal pretende contratar cinco monitores educacionais e cinco auxiliares de serviços gerais. As contratações se devem ao fato de que mais crianças portadoras de deficiências ingressaram na rede municipal de ensino. Além disso, houve aumento do número de alunos em um contexto geral. Ambos foram aprovados com unanimidade.

Aprovação dos pedidos

Os pedidos realizados pelos vereadores, bem como um projeto de lei do legislativo, foram votados e aprovados durante a sessão. Rodrigo José dos Santos é o autor do projeto de lei do legislativo 001/2020. Ele propôs a nomeação da Rua Balduino Grade o trecho que inicia no quilômetro 2,190 da Rua Nove Colônias e segue por 510 metros. O pedido de informações 001/2020 também foi aprovado. Encaminhado pelo vereador Rafael Ninenow Lüdke, solicita saber se há possibilidade de colocar instrumentos de redução de velocidade na Rua Presidente Lucena e o que é necessário para que possa ser instalado. Outra proposição aprovada foi o pedido de providências 001/2020, que também é de autoria de Rafael. Ele solicita um mecanismo de redução de velocidade também na Rua Presidente Lucena. O pedido de informações 002/2020 também foi aprovado. Encaminhado pelos vereadores Carlos Simon, Jorge Darlei Wolf, Kátia Regina Zummach e Nei Ambélio Schneider solicita informações sobre o estacionamento rotativo na cidade, principalmente o valor arrecadado e os custos do Município com a administração e agentes de trânsito.

Cidade educadora

A sessão ordinária também foi marcada pela exibição do relatório de atividades do Conselho Municipal da Cidade Educadora. Quem apresentou o relatório foi Irineu Lasch, coordenador do conselho. O professor explicou que o foco principal do grande tema para 2019 e 2020 é o meio ambiente e sustentabilidade. Lasch ainda apresentou a diretoria, as redes sociais do conselho e todas as ações realizadas ao longo de 2019.

Nova Petrópolis foi oficializada como cidade educadora em 2020. As cidades educadoras são um movimento com o objetivo comum de trabalhar juntas em projetos e atividades para melhorar a qualidade de vida dos habitantes. O movimento foi formalizado em 1994 em Barcelona.

Fonte: Câmara de Vereadores de Nova Petrópolis